Arquitetura e pedagogia: uma parceria fundamental

Por em
Arquitetura e pedagogia: uma parceria fundamental

Quem nunca se impressionou com uma estrutura ampla e pronta para receber os filhos na escola? Esse é um dos pontos cruciais para os pais determinarem se desejam ou não matricular o(a) filho(a) em uma instituição de ensino.

Por isso, além do design e boa arquitetura do lugar, é importante que o mobiliário seja adaptado e integrado ao dia a dia da escola, melhorando assim a rotina de alunos e professores.

Neste artigo, você vai entender como a arquitetura influencia na rotina escolar e os benefícios gerados desta prática. Boa leitura!

Realidade das escolas: o mundo mudou

Imagem de Húngaro Valente Arquitetura – Hacklab Escola Nossa Senhora das Graças

Grande parte das crianças e adolescentes passam mais tempo na escola ou em atividades extracurriculares. Essa crescente demanda forçou escolas e instituições de ensino a adaptarem a estrutura da escola de forma a:

  • Receber mais alunos em ensino integral;
  • Gerar maior conforto;
  • Integrar atividades esportivas e artísticas;
  • Implementar vivências com pais e filhos na escola, ambientando salas de reuniões e outros espaços abertos ao público.

Nesse sentido, quanto mais a escola cria esse ambiente acolhedor e criativo, maiores serão os resultados de aprendizado e desenvolvimento não só dos alunos, mas  também de toda uma comunidade e sociedade.

Método montessoriano e os seus benefícios

A educação montessoriana diz respeito a impulsionar as crianças para que tenham um crescimento espontâneo e livre, considerando as suas necessidades.

Nesse sentido, um dos pontos importantes desse método é que as crianças são educadas para a vida, tendo práticas vivenciais que os ajudarão a enfrentarem desafios e obstáculos no futuro.

Conheça a seguir as principais características dele:

1-Aprendizagem ativa: as crianças são estimuladas a interagirem com o espaço escolar de maneira ativa e autônoma, sem a necessidade da intervenção de adultos por longos períodos.

2-Espaços multissensoriais: objetos de todas as formas e cores são adicionados ao espaço para estimular o aprendizado das crianças, deixando-lhes livres para interagirem com peças, livros e outros itens relacionados à educação para cada idade.

3-Mobiliários: são todos adaptados às idades das crianças, bem como mesas e cadeiras confortáveis e estantes em tamanho adequado, aproveitando-se bem o espaço concedido pela escola.

Arquitetura em foco no estilo montessoriano

A arquitetura também desempenha um papel importante no método Montessori. As salas de aula são geralmente espaços abertos e flexíveis que podem ser usados para diferentes atividades.

Os espaços de aprendizagem ao ar livre também são importantes, pois fornecem às crianças oportunidades para explorar e aprender de forma natural. A seguir listamos alguns exemplos de como a arquitetura pode ser usada para apoiar o método montessori:

  • Salas de aula com móveis modulares, que podem ser organizados de diferentes maneiras podem promover diferentes tipos de atividades de aprendizagem;
  • Espaços de aprendizagem ao ar livre podem ser usados para atividades práticas e experiências de aprendizagem;
  • Bibliotecas e laboratórios podem fornecer recursos para o aprendizado independente;
  • Espaços para apresentações e performances podem promover a criatividade e a expressão.

O ambiente Montessori é projetado para ser um lugar onde as crianças se sintam seguras, confiantes e motivadas a aprender, ajudando-as a desenvolverem as suas habilidades.

Como é um projeto de arquitetura escolar ideal?

É importante entender e rastrear o espaço disponível onde a escola será construída ou reformada. Nesse sentido, os órgãos competentes, tais como o MEC – Ministério da Educação, Corpo de Bombeiros e a Vigilância Sanitária farão algumas exigências sobre cada projeto, a partir de planos já elaborados.

Os projetos precisam alcançar e beneficiar toda a sociedade em qualquer ambiente, pensando na localização e no desenvolvimento da escola no futuro, utilizando de preferência os melhores terrenos da cidade. Assim, profissionais como, o designer, arquiteto e os gestores educacionais precisam agir em conjunto para acompanhar o crescimento do projeto de perto.

Por isso, trata-se de uma parceria a longo prazo, pensando nas necessidades das crianças e adolescentes, envolvendo-as de forma ativa na escola. Portanto, o projeto para uma escola participativa inclui:

  • Criação de salas amplas para alunos e professores interagirem com conforto e ergonomia;
  • Laboratórios e bibliotecas acessíveis para todos;
  • Salas de administração e para professores;
  • Cozinha ampla e bem estruturada para o preparo dos alimentos;
  • Banheiros para os alunos, professores e cozinheiros;
  • Quadras de esporte, piscinas e parques infantis (gerar a infância prolongada).

Aproveitando os espaços ao redor da escola

Em escolas já prontas, mas que precisam de reforma, uma boa ideia é aproveitar o que há de melhor ao seu redor.

Por exemplo, entender o que há de ruim na escola que precisa ser melhorado imediatamente e mesmo que não haja espaço para a ampliação, é importante analisar o que há ao entorno do prédio da escola:

  • Praças bem equipadas que podem ser usadas para a educação física de adolescentes;
  • Academias desativadas que podem ser melhoradas e utilizadas pela escola através da arquitetura;
  • Escolas que estão na mesma rua, aproveitarem os espaços em comum, tais como quadras e piscinas e assim realizar apenas uma reforma;
  • Se houver um teatro de uso comum de apenas uma escola, que tal ampliar para outras redes educacionais também utilizarem deste espaço?

A arquitetura na pedagogia visa a integrar conforto, ergonomia e a estrutura necessária para suprir as necessidades de alunos, professores e funcionários no dia a dia escolar. Essa realidade é totalmente possível quando se tem organização e foco para resolver o problema.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o nosso blog para mais artigos como esses. Deseja falar com a Húngaro Arquitetura? Clique aqui.

Redação Húngaro Arquitetura

Comentários