Arquitetura modular, já ouviu falar nisso?

Por em
Arquitetura modular, já ouviu falar nisso?

A arquitetura modular é perfeita para quem procura uma obra limpa, rápida e de qualidade. Dessa forma, não é à toa que cada vez mais pessoas buscam esse formato. Então, vale a pena entender melhor sobre como ele funciona.

O que é a arquitetura modular?

Imagem de Húngaro Arquitetura

Essa é uma técnica de construção que trabalha em módulos executados fora do tradicional canteiro de obras e também, por isso, é chamada de construção Offsite.

Após a produção desses módulos, que saem das fábricas literalmente prontos, já equipados com banheiros, louças, metais, revestimentos, iluminação, ar-condicionado, mobiliário e todos os acabamentos necessários determinados em projeto, são transportados até o local para formar um imóvel ou parte dele. Isso só é possível com um projeto dedicado e específico para este fim. O projeto já deve ser concebido com este pensamento “modular” e não adaptado de um sistema convencional de construção.

Esse tipo de arquitetura já é realidade no mundo todo há décadas e no Brasil está ganhando cada vez mais espeço. Afinal, a procura por estrutura modulares e a industrialização da construção traz avanços significativos em prazos, custos e demandas de mercado. Podem ser feitas em diversos materiais e até mesmo madeira como é o caso dos Sistemas MLC ou Wood Frame.

Uma pesquisa feita pela Fortune Business Insights mostra algo bem interessante. Então, segundo ela, a estimativa de crescimento desses projetos no país é de 6,1% ao ano. Isso comprova o dado acima de que essa tendência vem ficando mais forte.

Transporte dos módulos

Os módulos usados nas construções fazem seu translado por meio de caminhões, na maioria das vezes. Dessa forma, é essencial que o responsável pelo projeto tenha sempre atenção às dimensões para não haver problemas inesperados no trajeto, nos acessos e içamento até chegar ao local exato do seu uso. Sendo assim, é uma produção que propaga a verdadeira sustentabilidade. Isso é que podemos chamar de obras sustentáveis.

Quais são os impactos da arquitetura modular?

Esse tipo de arquitetura conta com uma série de impactos, dentre eles, na economia. Afinal, ela usa uma quantidade menor de materiais. Além disso, diminui de forma absurda o desperdício de energia e água.

Mesmo assim, existem outros aspectos que merecem menção quando se fala de tudo o que a arquitetura modular é capaz de fazer, veja só:

  • maior mobilidade para as construtoras;
  • economia;
  • segurança;
  • precisão;
  • mais moderna e versátil.

1- Maior mobilidade para as construtoras

Não é só o cliente que se beneficia com a arquitetura modular, as construtoras também. Assim, os módulos podem ser levados para outros lugares. Dessa forma, são montados e desmontados conforme o desejo de cada cliente.

Por exemplo, em casos de eventos, após o processo eles são guardados. Afinal, podem muito bem serem usados em outro momento. Para uma construtora, isso facilita demais todo o trabalho.

2- Economia

Ao comparar os projetos modulares com as construções comuns, o custo-benefício é enorme. Isso porque, as formas mais tradicionais de construção geram um volume absurdo de resíduos, desperdícios e, consequentemente, prejuízos financeiros.

O tempo para finalizar o processo também é bem menor. Isso visto que a produção e a montagem das peças são mais ágeis. Dessa forma, o contratante só tem a ganhar ao investir em construções modulares.

3 – Segurança

Um dos maiores impactos de usar esse tipo de construção é na segurança da montagem. Portanto, todo o processo de projeto é primeiro idealizado com a ajuda de softwares de tecnologia BIM. Assim, tudo acontece como o planejado e evitam-se imprevistos.

4 – Precisão

Como tudo é feito fora do lugar da construção (construção Offsite), as fábricas de montagens, os programas usados como mencionado acima, ajudam a obter uma precisão muito maior.

5- Moderno e versátil

Sem dúvida, a arquitetura modular traz um aspecto moderno para qualquer prédio. Além disso, é uma técnica de construção super versátil. Afinal, ela serve para projetos corporativos, públicos, residenciais, escolas, faculdades, entre outros.

Outro ponto é que esse tipo de projeto permite personalizar os espaços. Dessa forma, é capaz de agradar desde clientes mais sofisticados como stands de vendas aqueles que só precisam atender suas necessidades básicas como, por exemplo, canteiros temporários de obras.

Como colocar a arquitetura modular na prática?

Para isso é necessário entender que a arquitetura está alinhada com as mudanças digitais. Dessa forma, a tecnologia é uma grande aliada de todo o processo. Portanto, hoje é possível aplicar esse tipo de construção em diversos cenários, como:

  • obras públicas;
  • escolas;
  • construções de curto prazo;
  • conceitos experimentais.

Obras públicas

Sanitários públicos, parques, observatórios, orlas e hospitais são alguns exemplos nesse sentido. Inclusive, investir em construções modulares para obras públicas tem sido bem comum.

Escolas

Esse tipo de arquitetura é muito benéfico nas escolas. Afinal, ela permite que esses espaços possam ser expandidos sem grandes transtornos aos usuários, a vizinhança entre outros aspectos.

Projetos habitacionais

Eles levam menos tempo no processo de projeção e montagem. Em contrapartida, são mais seguros e é possível personalizar de forma mais prática. Tudo, aliás, conforme a vontade do cliente.

Construções de curto prazo

Uma aplicação bem comum são as construções com data para iniciar e finalizar. Assim, eventos e estruturas para vendas são alguns exemplos que fazem uso dessa versão da arquitetura.

Conceitos experimentais

Novos padrões e formatos estão sempre ligados às construções modulares. Dessa forma, elas permitem que os profissionais usem a criatividade de forma livre para atender as diversas demandas do mercado.

Vale a pena usar a arquitetura modular hoje em dia?

Usar essa técnica de construção vale muito a pena nos mais diversos cenários. Então, não importa qual espaço você tenha em mente, a arquitetura modular é capaz de contribuir para deixá-lo ainda mais incrível, versátil, econômico e sustentável.

 

Redação Húngaro Arquitetura

Comentários